reflexão


Como encontrei a paz interior

Hello Pipol, tudo bem com vocês?

Durante muito tempo busquei a tão sonhada paz interior. Depois de alguns anos finalmente entendi que nada faz sentido se eu não estiver bem por dentro. O desafio é que a jornada que enfrento todos os dias para alcançá-la.

Para alguém que sempre precisou de aprovação pra sentir paz interior, era um conceito quase incessível pensar em fazer as coisas sem olhar pra trás. Sempre fui muito comedida com as minhas atitudes porque minha mãe me ensinou a pensar um milhão de vezes antes de fazer qualquer coisa. O medo de que algo saísse do controle foi algo constante na minha adolescência e ainda é. 

O fato é que não dá pra viver pensando qual será o próximo buraco que nos fará tropeçar, e é simples entender porque: nem sempre temos controle das coisas. É tudo muito imprevisível. Podemos nem estar aqui amanhã. A vida, assim como o amor, é um jogo de azar. Em um momento tudo está bem e no outro as coisas vão por água abaixo.

Como encontrei a paz interior

Por isso, precisamos estar bem conosco. Esta é a razão pela qual a paz interior é importante. Diante dos desastres inesperados da vida precisamos ter força para prosseguir. A atitude de consultar os sentimentos, de entender as vontades, reconhecer as limitações, considerar as possibilidades, nos faz mais seguros para tomar decisões, mudar atitudes nocivas e assim transformar nossas vidas. 

Quando depositamos nossa felicidade e bem estar nas mãos de outra pessoa, estamos a mercê das vontades dela. Ao mesmo tempo que esta pessoa deseja que você seja feliz, ele está mais interessada na própria felicidade.

Gente que se ama tem luz própria; amor pra dar. Gente que está em paz atraí mais gente decidida. E então o ciclo de amizades e referências será repleto de inspiração e força. E vamos combinar que todos nós precisamos disto, né?

Como encontrei a paz interior

Foi vivendo um dia de cada vez e me permitindo errar que aprendi quem eu sou. Foi tentando errar menos que me motivei todos os dias a me fazer melhor pra mim e para os outros. É ouvindo minha intuição e respeitando meus instintos que entendo quando algo me incomoda e busco ao máximo ser honesta para reconhecer quando algo não me faz bem.

Por fim, tenho perdido aos poucos o medo de desagradar os outros. Minha maior preocupação agora é agradar a mim mesma e ser cada vez melhor para as pessoas ao meu redor.

Mágico é ter a alegria de ser quem é. É saber que mesmo com todos os defeitos e problemas ser você é a melhor parte. Tomar as próprias decisões, ter autonomia sobre o próprio corpo, amar a si mesmo, é a maior libertação que um ser pode vivenciar para alcançar a tal paz interior.

Beeeijos e até a próxima! 😉

 

 

 

 

 

(mais…)


Sobre as orações que eu deveria fazer antes de sair de casa 4 comentários

Hello Pipol, tudo bem com vocês?

Confesso que tenho me sentido agitada. Uma inquietação que me consome da cabeça aos pés como se o mundo fosse acabar amanhã. Eu paro, respiro fundo, tento me acalmar, mas as minhas mãos tremem. Faço orações, mas ninguém parece ouvir.

Eu escolhi me fechar. Me culpo por falar demais e contar minha vida a todo mundo. Ser expansiva nem sempre é um presente. É uma tortura tentar me calar diante dos acontecimentos da vida. Mas eu tento manter minha mente positiva.

Parece que alguém lá em cima está em greve de silêncio onde a regra é só observar pra ver até onde consigo ir sozinha. É o hoje que nos prepara para o tão sonhado amanhã, portanto, preciso mesmo aprender a me virar sozinha. Temos que estar firmes quando nosso sonho megalomaníaco é dominar o mundo.

Talvez seja essa visão de uma geração millenium que nunca conquistou o que achou que merecia, talvez seja falta de resiliência mesmo e um pouco de falta de preparo para encarar o mundo real.

Alguém me diz pra orar antes de sair de casa, talvez essa seja a resposta para o meu desespero mais profundo. As orações acalmam a alma, nos fortalece, nos ensina a resistir e nos prepara.

Oração após oração me sinto mais perdida, desgastada, falando sozinha. E então desato a falar de mim para pessoas que não se importam, enquanto as que me apoiariam são privadas de tanta tristeza que venho alimentando. Grito para o nada, me calo para o tudo. E a alma sufoca.

Passei da fase de conversar com meus amigos e encontrar poesia em cada canto. Talvez eu esteja deprimindo, talvez não veja mais a alegria de viver, talvez eu esteja absorvendo energia do lugar aonde estou, talvez seja só um dia ruim. Me pergunto: Por quanto tempo um pessoa resiste lutando sozinha? Talvez não muito tempo.

Estou fraca, o tempo está esgotando e eu já tentei todos os antídotos mágicos, nenhum deles funcionam pra mim. Respiro fundo. Tento de novo. Me sinto só.

Ás vezes penso em morte, na maioria das vezes penso em vida, e na vida que eu gostaria de conquistar mas não encontro forças. Preciso de ajuda.

Meu corpo arrepia de baixo a cima e sinto aquela presença. Aquela que me guarda, me ajuda, me ensina, me direciona… Não estou só. Alguém me observa. Talvez seja o mesmo que escuta minhas orações e as guarda.

Quando a tristeza passa vejo que era mais um dia ruim. Um dia daqueles! Talvez eu só tenha que pensar mais um pouco sobre as orações que eu deveria fazer antes de sair de casa.

Beeeijos e até a próxima! 😉

 

 

 

 

 

(mais…)


A vontade de viver uma vida em poucos dias

Hello Pipol, tudo bem com vocês?

Sempre tive o sonho de nunca ter dias iguais. A ansiedade por viver uma vida cheia de experiências me fez encarar situações nada agradáveis. Mas a gente sobrevive a cada uma delas e no fim tem histórias malucas pra contar.

Existem tantas problemáticas dentro disso que minha cabeça começa a girar. Me pergunto: “O que me impede de viver o que sempre sonhei?” E quando a resposta envolve dinheiro, me vejo mais frustrada ainda. Não é possível que as oportunidades girem em torno de TER algo! Mas sim, isso é real.

Talvez esta vida de instagram tenha me feito mal. Vejo as pessoas tendo oportunidades inusitadas e maravilhosas. E porque estas oportunidades não chegam pra mim? O que eu estou fazendo de errado? E cada dia que passa desperta ainda mais o desejo de viver algo parecido.

Anseio por realizar todos os sonhos engavetados: as comidas cheias de novidades e gostos exóticos. O passeio de camelo, helicóptero, de barco ou jangada.

A vontade de viver uma vida em poucos dias

Você é moldado por ver a forma que as outras pessoas enxergam você.

Meu sonho é o vento no rosto, a mochila nas costas e o peito cheio de alegria por poder sair de mim e rezar com os monges budistas. A experiência de pegar um metrô e rodar a Europa inteira sabendo que nela contém os segredos mais profundos de todas as pessoas que passaram por ali. É desbravar o continente africano me ligando aos meus ancestrais e aprendendo sobre tudo o que vem antes de mim e ainda sim corre em meu sangue. 

Tenho vontade de registrar tudo isso em uma câmera fotográfica e revelar depois preenchendo a parede com as memórias que em mim serão eternas. A ausência disto resulta em apenas uma coisa: hoje vivo várias vidas em um curto dia quando um trabalho ou outro me permite.

No paraíso do lado de cá…

Decidi viver tudo o que eu poderia, sem medo do amanhã. Sem planejamento mesmo, pra que eu sentisse pelo menos o gosto de tem vida fluída. Confesso que me cansei de ter que me preparar para cada passo que darei, ponderando as consequências.

Agora, os fins de semanas são inteiramente meus, ocupado de shows que antes não ia por medo da ressaca no dia seguinte. Com os passeios no parque, museus… Entre reuniões, cafés e chop’s descobri que quero ter a mesma disposição dos trabalhos nos momentos de lazer. Sem medo de me magoar, me endividar ou arrepender.

A juventude acontece apenas uma vez e envelhecer com saúde cabe aquele que tem o coração cheio de alegria. Decidi que todo dia é dia e eu serei saudável e de bem com a vida em qualquer idade ou circunstância, porque minha vida em poucos dias estão na vontade de viver algo novo com intensidade e não em quanto dinheiro guardo na carteira.

Créditos: Imagens retiradas do tumblr.

Beeeijos e até a próxima! 😉

Nattany Martins assinatura

 

 

 

 

 

(mais…)


Me ensinaram a depender da aprovação masculina 2 comentários

Não sei quando me ensinaram isso, ou quando essa informação se fixou na minha mente como algo de extrema importância. Mas, eu aprendi a depender da aprovação masculina. Talvez tenha sido a revista destinada a adolescentes, ou antes mesmo, no mundo encantado com as princesas e suas mortes perfeitas enquanto o único sentido de suas vidas era aguardar “o cara” certo chegar para trazer consigo um pouco de sentido a vida daquela donzela disposta a servir.

Eu aprendi que a opinião de um cara a meu respeito valia mais do que eu pensava sobre mim mesma. Ainda não lembro bem o que me convenceu disto, talvez fosse o coral de vozes dizendo repetidamente “você precisa disto”.

Quebrei-me incontáveis vezes diante do processo de me desafiar. Logo que um rapaz me aprovava, o próximo da lista seria o alvo. Um jogo. Um vício. Agradar a alguém que não a si. Se transformar em todas as versões possíveis de si mesma – algo que seria maravilhoso se fosse feito por mim e para mim. Eu tentei agradar de todas as formas desejando ouvir no fim, que eu não era como as outras. Eu era a garota certa! YOU’RE THE ONE!

Me ensinaram a depender da aprovação masculina

Esse auto martírio começou quando eu era nova, muito nova. Se aos 22 anos entendi que passei muito tempo me enganando, imagine… Foram-se anos: onde eu poderia ter dançado sem música mesmo, e ter montado a banda que eu queria. Poderia ter sonhado ainda mais com aquele intercâmbio, dedicado em aprender a tocar guitarra para estremecer os ouvidos dos incomodados…  Eu poderia. E ainda posso. Agradeço a vida por ter me mostrado cedo os livramentos desse fardo pesado.

O tempo passou…

O carinha da banda engravidou uma moça e não assumiu. O bonitão, não conseguia enxergar nada além de si mesmo. Quem te disse que ele enxergaria você? O gringo gente boa, deu no pé quando ouviu o primeiro não.

Mas nesta lista também segue os que se aproveitaram desta doutrina de aprovação e me aprisionaram. Graças a Deus, não por muito tempo. Eu tomei o melhor caminho, certamente guiada pelo anjo da guarda e o conhecimento protetor que viria anos adiante.

Tantos anos sem pesar nenhum dano, para neste lugar entender que nada é por acaso e pra dizer a vocês que nunca é tarde para ser dona de si mesmo.

Créditos: Imagens retiradas do tumblr.

Beeeijos e até a próxima! 😉

 

 

 

 

 

(mais…)


Os 5 mitos sobre as mulheres mais propagados

Hello Pipol, tudo bem com vocês?

Vamos questionar alguns mitos sobre as mulheres para comemorar o dia Internacional da Mulher em grande estilo. Às vezes as pessoas passam informações adiante que nem sempre são verdadeiras, contribuindo o fortalecimento de esteriótipos machistas, como por exemplo, a ideia de que mulheres não dirigem bem.

Nunca é tarde para questionar, não é mesmo?

(mais…)


Eu abri mão de um amor

Eu abri mão de um amor, ainda que o meu maior desejo é que ele não acabasse. Pelo contrário! Queria ter a oportunidade de viver tudo o que ele me oferecesse. Estava pronta para o pior. O que eu não podia permitir, era que ele nunca acontecesse.

Mas então o momento chegou, e eu abri mão deste amor. Ainda não sei bem ao certo o que me convenceu que aquele era um caminho sem volta, sem frutos. Talvez o seu desinteresse em assumi-lo, ou a minha falta de disponibilidade. O fato, é que aguardei todo esse tempo, o dia em que você me ligaria dizendo que por você tudo bem, que a gente seria feliz.

Esperei seu sorriso manifesto no passeio do museu, na torta de limão, no abraço deitado na grama do parque. A gente contaria as besteiras em um tom poético e gargalharia de todas as ironias sutis. A gente viveria como se esse amor fosse tudo o que nos pertencesse na vida, e o desejo nos guiaria até descobertas que decidimos viver juntos.

Eu abri mão de um amor

Esperei telefonemas, cartas, doces, histórias. Mas nada disso passou de ilusões dentro da minha cabeça. Desejei tanto estar contigo, que recriei minha rotina, meus gostos, os sonhos, tudo pra encaixar você comigo de alguma forma isso desse certo.

Eu tentei ouvir sua voz no silêncio, e me convencer que você também sentia o mesmo. Tentei gritar com o meu desespero. Busquei outras formas de perceber que teríamos uma solução desde que estivéssemos juntos.

E no fim, eu acordei de um sonho percebendo o quanto sonhei sozinha, sofri sozinha, amei sozinha. Talvez seja por esse motivo que eu abri mão de um amor enquanto esperava você me dizer: “Por favor, não vá!”.

Mas adivinha? Você não disse.

Créditos: Imagens retiradas do tumblr.

Beeeijos e até a próxima! 🙂

 


Existem sonhos que nunca morrem

Hello Pipol, tudo bem com vocês?

Se tem uma coisa que me sustentou na adolescência, foi sonhar de todo coração. Basicamente criei um mundo paralelo onde sobrevivo nos meus sonhos. Isso já me salvou muitas vezes do ceticismo, como me tirou da minha realidade e me privou de viver o aqui e agora.

Quando os sonhos saem do controle, corremos o risco de viver neste lugar dentro de nós e não aceitar a realidade que nos cerca. Isso se torna um problema quando precisamos ser resilientes.

resiliência

substantivo feminino
  1. 1.
    fís propriedade que alguns corpos apresentam de retornar à forma original após terem sido submetidos a uma deformação elástica.
  2. 2.
    fig. capacidade de se recobrar facilmente ou se adaptar à má sorte ou às mudanças.

A resiliência é necessária quando precisamos nos adaptar no mundo a nossa volta. Aceitar a nossa realidade é o primeiro passo para entender o que precisamos fazer para crescer. Abraçar a vida real é o primeiro passo para a realização de um sonho.

Percebi que quanto mais eu negava aquilo que me cercava, pior eu ficava. Assim eu não conseguia fazer o que precisava, muito menos as mudanças que me levariam além.

Um dia a gente cansa de viver neste mundo interno e negar tudo o que é externo. Eu precisei sair desta caixa e foi doloroso, mas também foi legal enxergar o mundo a minha volta e ver como eu realizava vários sonhos quando estava mais calma. A vida encontra possibilidades quando a gente se aceita, quando acolhe a vida, quando entende que pode ser melhor nas coisas mais simples.

Alguns sonhos nunca morrem, pelo contrário, ganham mais força ao longo dos anos. O mistério está em entender o que é um capricho nosso e o que é um sonho que não pode deixar de ser realizado.

Créditos: Imagem retirada do tumblr

Beeeijos e até a próxima! 😉


Meu youtuber preferido mudou, e agora?

Hello Pipol, tudo bem com vocês?

A internet trouxe consigo novas possibilidades que antes a humanidade não era capaz de experimentar, inclusive a profissão youtuber. É comprovado que um jovem de 20 anos recebe mais informação em um dia que uma pessoa na idade média durante toda sua vida.

É tanta coisa ao mesmo tempo, que nossas opiniões são refutadas a todo momento – e que fique claro, é saudável mudar de opinião. Tá liberado! -. Mas como saber o que é real, o que é mentira? Como compartilhar os momentos sem abrir mão da privacidade? Somos a geração aprendendo a lidar com internet, é natural que confusões aconteçam ao longo do percurso.

Youtuber é a personalidade mais expostas na atualidade, eu diria, já que a profissão consiste em compartilhar pontos de vista sobre diversos assuntos. Qualquer pisão fora do caminho natural e veremos a internet borbulhar em intrigas e confusões.

Mas ok… Todo mundo muda o tempo todo.

(mais…)


Pedaço de Música – Pra glorificar de pé 2 comentários

Hello Pipol, tudo bem com vocês?

Sou uma pessoa bem eclética. Meu gosto pela música é bem variado. E para a primeira playlist do ano, gostaria de glorificar de pé as boas energias que já nos cercaram.

A música gospel esteve presente em grande parte da minha vida, e fico feliz de ter aprendido bastante com esse gênero. Afinal, foi na igreja que comecei a cantar. Por isso selecionei as minhas preferidas de todos os tempos e algumas que comecei a ouvir recentemente.

Pedaço 5: Vento do Espírito – Aline Barros

Essa foi uma das primeiras músicas que me emocionaram na minha fase da igreja. Gostava bastante quando uma moça em específico cantava, era uma leveza que ela passava que eu me sentia flutuando.

É bom sentir essa leveza quando cantamos, né? Principalmente porque o intuito da música gospel é trazer reflexão e acalmar nossa mente. É assim que atraímos a presença de Deus em nossos corações, elevando o pensamento.

(mais…)


Sobre ser a mudança que você deseja ver

Hello Pipol, tudo bem com vocês?

Mais um ano fresquinho se inicia para nos mostrar que podemos renovar nossas forças. Estive bem reflexiva sobre a mudança que gostaria de viver em 2017 e postei várias coisas aqui no blog a respeito. Quero aproveitar bastante essa vibe de renovação para me despedir das energias que envolveram o ano passado. 

Ao longo dos últimos anos me dediquei a música e corri atrás das coisas que sempre sonhei. Descobri uma realidade muito diferente da que imaginava. Entre trancos e barrancos, ansiedade e muito choro, percebi que minha postura em relação aos meus sonhos não estavam assim tão honestas. É preciso muito mais dedicação. Entendi que preciso seguir por caminhos que não esperava – e arrisco dizer também que não queria – mas esse é uma escolha sem opção.

Sobre nossa postura nociva

Às vezes a gente escolhe não fazer o que precisa ser feito e depois reclamamos que os sonhos não foram adiante. Amiga – não queria ser a pessoa a te dizer isso -, mas a gente precisa sair da zona de conforto. Nem sempre conseguiremos fazer o que amamos para realizar um sonho.

 

Nada vem fácil para ninguém de forma alguma e perdemos tempo esperando as coisas caírem do céu. Não me julgue mal! Reconheço meus erros e digo com muita convicção que durante 3 anos estive neste lugar, mas decidi que quero um 2017 diferente. Este é o primeiro passo pra que tudo realmente mude.

Sobre ser a mudança que você deseja ver

 

Sei que hoje estou mais consciente dos sonhos que tenho e do que preciso fazer para alcançá-los, e isso já me trouxe mais esperança. Sabe aquela empolgação de saber que novas energias trarão novas coisas? Me encontro nesse momento.

Esta é a primeira vez, depois de tantos anos, que me animo com os projetos e desejo realmente trabalhar para que eles não sejam apenas uma peninha voando em meus pensamentos, e sim uma motivação para acordar todos os dias.

Espero que vocês também se animem com essa nova energia e oportunidade de fazer as coisas acontecerem. Está tudo bem mudar de ideia e desejar coisas novas.

Vamos juntas nessa, feliz 2017!

Beeeijos e até a próxima! 😉

 

 

 

 

 

(mais…)